segunda-feira, 30 de março de 2015

O significado do Bushcraft para mim







            Em linhas gerais Bushcraft significa “arte do mato” ou “arte mateira”

Arte = técnica e habilidade.


             Técnica está associada aos procedimentos para atingir um resultado e habilidade é saber fazer algo com segurança. No caso do bushcraft é tudo isso praticado em um ambiente ao ar livre. Além do estudo e a prática das habilidades e uso de equipamentos, quando praticamos bushcraft tentamos compreender a filosofia de vida dos povos que lidam ou lidaram com o ambiente natural, povos tais como: caiçaras, caboclos, tropeiros, indígenas, viajantes, pioneiros, colonos, pescadores, ribeirinhos, tribos nômades e por aí vai. É a história do mundo à sua disposição para novas descobertas e aprendizagem sob um mesmo contexto. Esse contexto nada mais é do que a história da humanidade até os dias de hoje se desenvolvendo junto a natureza em uma forma de construção cultural.

sábado, 28 de março de 2015

O que devo levar: barraca, lona ou uma rede ?



             Todas as três opções são uma forma de abrigo, refúgio e portanto um dos itens mais importantes de um acampamento. Nessa postagem eu compartilho algumas experiências e dicas que podem ser úteis na hora de escolher o melhor abrigo. Esta postagem não é para os mais experientes que já conhecem o ofício da natureza, ela é dirigida às pessoas que estão iniciando nas artes do mato. Entretanto, aos mais experientes fica o convite para apontarem ou sugerirem correções de algum equívoco cometido por mim. Aqui eu começo descrevendo rapidamente as principais características de cada um dos três tipos de abrigo e depois eu enumero em linhas gerais o que você deve levar em consideração na hora de decidir qual das três opções de abrigo você vai utilizar.

terça-feira, 24 de março de 2015

Fantásticas barracas utilizadas por diferentes culturas



             Nesta postagem descrevo rapidamente algumas construções de abrigos utilizadas por diversos povos em diferentes épocas. Além disso, compartilho fotos de minha barraca DIY, que fiz utilizando uma lona. Observe que cada cultura utiliza uma estratégia própria, mas todas tem os mesmos objetivos. Proteção e conforto!


            Yurt: tendas usadas tradicionalmente pelos povos nômades mongóis e outros povos da Asia Central. São confecionadas geralmente com madeiras e as paredes são cobertas de lã. Fornecem ótima proteção contra o calor, frio e chuva. Apresentam uma estrutura central no solo onde se faz o fogo, responsável não só pelo cozimento dos alimentos mas, também por gerar calor nos dias frios. Na porcão central superior do teto é colocado uma pele que pode ser aberta ou fechada em caso de chuvas fortes ou dependendo da necessidade de circulação de ar no interior da habitação.
Tenda Yurt - ilustração retirada da internet

sexta-feira, 20 de março de 2015

Sobre a relevância do que fazemos




            Hoje, 4 de janeiro de 2015. Uma quarta-feira fria com céu mesclado de nuvens cinzas num fundo azul. A natureza segue seu curso e é um belo dia para apreciá-la em uma atividade ao ar livre. Porém, é um dia de semana e as pessoas estão ocupadas indo para o seus trabalhos. Todos têm um ar preocupado e tudo isso mais parece uma cena do seriado “ The Walking Dead”, no qual apenas corpos perambulam pelas ruas da cidade.

quinta-feira, 19 de março de 2015

Como montar uma barraca ou abrigo usando uma lona



        
            Uma lona flexível e resistente à água pode se transformar em um confortável refúgio em uma atividade ao ar livre. Lonas são geralmente mais leves que uma barraca e, por isso, são ótimas para longas caminhadas em locais com pouca ou nenhuma proteção de vento, chuva ou sol. Podem ser montadas com perfil baixo proporcionando discrição ao campista e são ótimas em caso de ventos muito fortes. Você ainda pode utilizar seu bastão de caminhada como pólo principal de seu abrigo além de poder usar a própria lona como mochila.


quarta-feira, 18 de março de 2015

Como fazer um bastão de caminhada


Meu bastão temporário e alguns objetos recolhidos durante o percurso. Eles foram esquecido por caminhantes desatentos.



            O hábito de caminhar com auxílio de um bastão sobrevive há milênios entre populações humanas. Sua utilidade como ferramenta em campo é inquestionável até os dias de hoje. Os bastões clássicos são os de madeira, um pedaço de galho que você encontrar por aí. Começando pelo óbvio vamos para a escolha do bastão, não tem segredo, o ideal é que ao ver um pedaço de galho que lhe pareça ser um bom bastão, você pegue e ande um pouco com ele para ver se as medidas são adequadas para você.

domingo, 15 de março de 2015

Como cagar no mato

A História do Cocô - Cocoricó

            A preocupação com os impactos ambientais decorrentes das atividades ao ar livre em áreas naturais é cada vez maior entre excursionistas e órgão públicos de proteção ambiental. Esta preocupação é legítima uma vez que nossas matas estão ficando cada vez mais escassas e fragilizadas com os avanços de sei lá o que, talvez o que chamamos de “progresso”. Mas dizem que estamos avançando, talvez sobre as matas, se for este o caso, estamos mesmo. De qualquer forma, neste momento, isso não importa. O que importa é que esse quadro tem favorecido a disseminação de “cartilhas de boas maneiras no mato” que vão desde manuais de caminhadas e acampamentos até guias que dita todo tipo de regra que se possa imaginar. Algumas muito bem pensadas outras nem tanto.